Széchenyi Bath Budapest

Széchenyi: banhos termais em Budapeste, Hungria

Budapeste
Banhos termais em Budapeste

A tradição dos banhos termais vem desde a Grécia antiga; quando descobriram que as águas quentes possuem propriedades curativas e revigorantes. E para quem não sabe, estes são uma das principais atrações de Budapeste. O Balneário Széchenyi é, por sua vez, um dos maiores complexos termais da Europa e o maior da cidade (onde existem mais de 50 deles).

Apesar disso, quando decidimos conhecer Budapeste, não sabíamos ao certo quais banhos termais incluiríamos em nosso roteiro. Mas como um grande amigo estava morando na cidade, ele nos sugeriu o favorito dos húngaros: o Szechenyi Baths Budapest

Széchenyi Bath Budapest
Edifício histórico do Széchenyu. Foto: NiKi Verdot.

Leia também: “Opções de hotéis econômicos em Budapeste”

Garanta seu ingresso

Com ingressos a partir de 18 euros você pode garantir, antecipadamente, o seu ticket diário e sem precisar pegar fila. Como opção, você pode escolher entre o ticket com “locker” (armário individual no vestiário) ou o ticket com cabine privada para se trocar e guardar seus pertences.

Caso esteja com o Budapest Card, você poderá desfrutar ainda de 20% de desconto nas termas.

Como chegar ao Balneário Széchenyi

O Széchenyi está localizado no Parque da Cidade (“Városliget”), no lado “Pest”, bem no final da Avenida Andrassy.

Chegar até lá é muito fácil, já que as termas se encontram ao lado da penúltima estação da linha M1 (amarela); na estação de mesmo nome: Széchenyi fürdő,

Só fique atento ao horário das bilheterias do metrô. Como elas fecham cedo, recomendo comprar antecipadamente também os seus bilhetes de ida e volta do metrô.

Relaxando no Balneário Széchenyi

O Széchenyi foi construído e inaugurado em 1913, em um belo edifício neorrenascentista; tendo sido ampliado em 1927.

As águas termais, ricas em cálcio, magnésio e sulfatos, são provenientes de duas nascentes profundas; localizada a mais de 1.200 metros de profundidade, de onde saem com temperatura aproximada de 77ºC.

Széchenyi Bath Budapest
Detalhes na cúpula do interior do saguão. Foto: NiKi Verdot.
Vestiários

Logo na entrada recebemos uma “pulseirinha” à prova d’água que funciona como a chave da sua cabine ou locker. Passamos pelo corredor dos vestiários antes de chegar as piscinas.

Apesar da pequena diferença no preço, nós escolhemos as entradas apenas com lockers para guardar nossos pertences; já que para trocar de roupa também é possível utilizar as cabines privadas que estiverem disponíveis.

Széchenyi Bath Budapest
Corredor para os vestiários. Foto: NiKi Verdot.

A sala dos lockers é enorme, tem 2 andares só de armários. Eles são de tamanhos variados, sendo inclusive, em alguns, possível guardar até mesmo uma mala.

Caso prefira mais privacidade, você também pode pegar o ingresso com a cabine privada; onde é possível se trocar e também deixar seus pertences enquanto estiver nas termas.

Os banheiros são excelentes e estavam limpinhos. Com armários, bancos, espelhos, secadores de cabelo, muitos chuveiros e pias, o Széchenyi oferece uma ótima infraestrutura. Ah, e claro, eles disponibilizam também um centrifugador de roupa! Um equipamento genial que possibilita tirar o excesso de água da sua toalha e roupa de banho.

Se for possível, leve toalha, roupa de banho, chinelo (para transitar entre as piscinas), roupão, shampoo e sabonete. Todos estes itens estão disponíveis para aluguel, mas é sempre bom economizar no que for possível né?

Piscinas e spa

Não é à toa que o Balneário Széchenyi é considerado como um dos maiores complexos de águas termais da Europa. São 18 piscinas, sendo 3 grandes externas e 15 menores internas, com temperaturas variando de 18ºC à 40ºC.

A circulação d’água se faz, em algumas piscinas, através de pequenas duchas ou jatos d’água. Algumas tem correnteza, e outras são mesmo com água parada, visando mais o relaxamento.

Széchenyi Bath Budapest
Vista das piscinas externas. Foto: NiKi Verdot.
Széchenyi Bath Budapest
Piscina externa central com lava-pés na borda. Foto: NiKi Verdot.

A piscina de 50 metros de comprimento está localizada na área externa; com temperatura entre 26ºC – 28ºC e profundidade de 1,5 metros.

O salão onde estão as piscinas internas tem uma bela decoração. Cheio de colunas e com teto trabalhado, o ambiente já te transporta para outra época. Nestas banheiras todos ficam sentadinhos, conversando mais baixo e relaxando. Em algumas delas são adicionados até mesmo sais naturais.

Széchenyi Bath Budapest
Piscina interna no Széchenyi. Foto: NiKi Verdot.
Széchenyi Bath Budapest
Banho termal no Széchenyi. Foto: NiKi Verdot.
Széchenyi Bath Budapest
Piscina termal interna. Foto: NiKi Verdot.
Széchenyi Bath Budapest
Piscina termal interna. Foto: NiKi Verdot.

No interior também encontram-se as saunas e as salas para tratamentos específicos de spa e “hospital” fisioterápico; que são pagos separadamente. Lá também estão os serviços de bar e restaurante.

É possível transitar entre as saunas e as piscinas livremente, sendo necessário apenas passar por um “lava-pés” localizado na passagem entre as piscinas externas e internas; bem como na beira de cada uma delas.

Você vai perceber que o balneário é muito procurado não apenas pelos turistas, como também por moradores locais; que podem passar a tarde inteira nas piscinas relaxando e jogando xadrez.

Széchenyi Bath Budapest
Curtindo o dia no Széchenyi Bath Budapest. Foto: Arquivo pessoal.

Leia também: “Outras experiências em Budapeste”

Horário de funcionamento das termas

Aberto todos os dias, mesmo durante o inverno, das 06:00 às 22:00 horas. Apenas nos dias 24, 25, 26 e 31 de dezembro e 1º de janeiro que o horário é reduzido; por isso recomendo deixar para visitar em outro dia.

Dependendo da hora que chegar é bem provável que você pegue fila; por isso pode valer a pena comprar seu bilhete com antecedência.

Dicas rápidas!

– Caso tenha interesse, também é possível conhecer o interior do prédio através de um tour guiado (com um bilhete à parte) de aproximadamente 15 minutos.

– As piscinas externas ficam abertas até às 22h00, porém, as piscinas internas e os vestiários superiores fecham mais cedo, às 19h00. Dessa forma, você precisa retirar seus pertences do vestiário e deixá-los próximo das piscinas externas para poder continuar aproveitando seus banhos termais até mais tarde.

– Durante o ano todo são promovidas as night spa parties, ou seja, festas noturnas com DJ e show de luzes  que ocorrem das 22h30 às 03h00. Outra ótima oportunidade de conhecer o local!

Nossa experiência nas termas foi ótima! Adoramos! Afinal, nada melhor do que uma tarde para relaxar não é mesmo?

Outros pontos interessantes que ficam próximos:

– Museu de Belas Artes (498 m)
– Praça dos Heróis (507 m)
– Parque da Cidade (545 m)
– Avenida Andrássy (1,3 km)
– Ópera de Budapeste (2,5 km)

Széchenyi Thermal Bath

Para mais informações acesse o site oficial.
Budapest, Állatkerti krt. 9-11, 1146 Hungria.
Telefone: (+36-1) 363-3210

VAI VIAJAR? COMECE A PLANEJAR SUA VIAGEM AGORA MESMO:

Reserve hotéis e pousadas pelos melhores preços e sem taxa de reserva

Utilize o cupom 1001DICAS5 e garanta seu Seguro Viagem com até 10% de desconto

Transfira dinheiro para o exterior com praticidade e menores taxas

Saia do Brasil com chip pré pago e internet 4G

Compre seus ingressos para atrações, excursões e passeios com a Get Your Guide

Reserve seu carro com as melhores locadoras e pague em reais em até 12x (e sem IOF)

Vai para França ou Holanda? Reserve sua passagem pelo site oficial da KLM

Gostou? Então compartilhe este post!

13 thoughts on “Széchenyi: banhos termais em Budapeste, Hungria

  1. Boa noite , se eu comprar uma cabine posso usar com meu marido? Homem e mulher juntos ou tenho que comprar ou alugar 2 cabines?

    1. Neia, os vestiários são separados. O que eu e meu marido nos trocamos, cada um em seu respectivo vestiário, e depois guardamos nossas coisas juntas em um armário. Não sei se dei sorte, mas haviam vestiários privados abertos então aproveitei pra me trocar lá… 😛

  2. Minha irmã morou 1 ano em Budapeste e quando fui visitá-la ela e o marido levaram eu e meu marido nesse lugar! Foi delicioso! Mas estava bem quente, então ficamos só nas piscinas externas!

  3. Adorei esse post, tenho muita vontade de conhecer essas termas de Budapeste. Mas fiquei curiosa em relação à água e ao lava-pés. São limpos? Eu sempre tenho receio de pegar algo no lava-pés quando vou à piscina.

  4. gostaria muuuito de ter ido nestas termas quando fui a Budapeste, mas o tempo foi tão curto e com dias tão bizarros (num um solão, no outro não dava pra ver nem 3m pra frente de tanta neblina) que tive que me virar nos 30 pra caber tudo o que dava hauehaue

  5. Se tudo der certo eu irei dar um pulinho por lá, ainda esse ano! Já estou ansiosa para conhecer os banhos termais! Vou seguir sua indicação!

  6. Ooo lugarzinhos aconchegantes hein! Já quero umas piscinas assim numa viagem até o leste europeu. Toda vez que leio matérias sobre destinos dessa região da Europa fico maluco querendo emitir tipo 40 dias em 20 países do leste europeu. Abração!

  7. Ai que delícia!!! Fique com uma vontade incrível de tomar banho termal por ai….. (não sei pq..rsrs)…deve ser demais mesmo, além de Budapeste estar na minha lista de destinos e que pretendo visitar em breve. Parabéns pelo post. Bj.

  8. Que lugar massa! Mesmo parecendo muito agradável, acho que só iríamos se tivéssemos tempo de sobra na cidade. Mas achei legal pela parte histórica, seguindo os banhos gregos. Ah, a arquitetura e estrutura são belíssimas!

  9. Que dica interessante! Tenho muita curiosidade de ir a um lugar assim. Quando for ao país estará na minha lista. Muito bonita toda a arquitetura do lugar. Nas festas de noite deve ficar bem interessante.

  10. Niki, eu fui às termas do Hotel Gellert, porque era pertinho do hotel onde estávamos e onde tínhamos deixado nossa bagagem depois do checkout, mas sem dúvida estas termas são as mais visitadas, sempre vejo fotos das piscinas bem cheias – e talvez por isso eu não me arrependa da escolha que fiz. Mas um passeio nessa região mesmo para quem não entrar nas termas é imperdível, né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.