Seguro Viagem: fazer ou não fazer?

Sempre quando começamos a planejar uma viagem acabamos nos empolgando muito com assuntos como passagens, hospedagem e, principalmente, o roteiro e os passeios. Enquanto isso, a parte burocrática acaba caindo no esquecimento ou sendo deixada para última hora. Isso sem falar dos marinheiros de primeira viagem que muitas vezes sequer sabem das questões burocráticas que devem ser realizadas antes de partir para seu destino, como é o caso da contratação de um Seguro Viagem.

A questão do Seguro Viagem é um assunto que sempre traz muitas dúvidas: contratar ou não contratar? vale mesmo a pena? como funciona? onde posso comprar? Por isso, preparei este post para tentar esclarecer as principais questões sobre o assunto e ajudar na sua decisão.

 

E aí, vale mesmo a pena contratar um seguro viagem?

Sem dúvida esta é uma decisão muito pessoal, no entanto, vale destacar que além do seguro de viagem ser obrigatório para você entrar em diversos países do mundo (falarei sobre isso mais adiante), você não deve pensar que está contratando este serviço para cobrir somente àqueles gastos referentes ao tratamento de uma simples gripe ou uma diarréia. Você deve se preocupar com acidentes graves e até mesmo desastres naturais que podem inclusive colocar sua vida em risco. O seguro viagem também costuma cobrir as despesas com bagagens extraviadas (o que não é difícil de acontecer).

É claro que ninguém vai viajar esperando que algo aconteça, mas se acontecer você vai se sentir aliviado de ter contratado um seguro. Por mais cuidadoso que você seja, todas as possibilidades devem ser sempre levadas em consideração, afinal, qualquer tratamento médico fora do Brasil custa uma pequena fortuna.

Países que exigem o seguro viagem

É sempre bom estar ligado nas obrigações que você deve cumprir antes de viajar, pois dependendo dos países que pretende visitar você pode ser realmente obrigado a contratar um seguro viagem, isto se não quiser ser barrado na entrada, é claro! 🙂

No caso de viagens para os Estados Unidos ou América do Sul, o seguro viagem não é obrigatório, mas é altamente recomendado, pois qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Agora se, por exemplo, você está indo viajar para Cuba, Austrália (somente para estudantes de intercâmbio) ou Europa já pode clicar aqui para solicitar uma cotação do seguro viagem, pois é obrigatória a contratação deste serviço.

Na Europa, depois da assinatura do Tratado de Schengen, se tornou obrigatório possuir seguro viagem a todos os que viajarão a pelo menos um dos seguintes países:

Alemanha Áustria Bélgica Dinamarca
Eslováquia Eslovênia Espanha Estônia
Finlândia França Grécia Hungria
Islândia Itália Letônia Lituânia
Luxemburgo Malta Noruega Holanda
Polônia Portugal República Checa Suécia
Suíça Liechtenstein    

O seguro viagem contratado para a Europa deve ter o valor mínimo de 30 mil euros.

 

O que é preciso para passar pela imigração na Europa?

Assim que você chega no aeroporto de um país no exterior você deve passar pela imigração, e nesta hora, pode ser que te peçam não só a comprovação do seguro viagem como uma série de outras coisas.

Para facilitar eu sempre viajo com uma pastinha na bagagem de mão com os seguintes itens: passaporte (óbvio), comprovante de seguro viagem, comprovante de reservas de hotéis, uma determinada quantidade de dinheiro, carteirinha de vacinação (com tudo em dia), e o voucher da passagem de volta. Estes são os documentos mínimos que você precisa ter em mãos para comprovar onde vai ficar, que não vai morrer de fome neste período, que já tem passagem para voltar e que adquiriu antecipadamente o seguro viagem. Outras dicas em relação a esta papelada você encontra no post: “Checklist: o que resolver antes de ir morar fora”.    

 

Itens inclusos e como escolher o seguro viagem

Hoje em dia já existem centenas de opções de seguradoras no mercado, algumas excelentes e outras com cobetura bastante reduzida, mas o que você precisa fazer é escolher um seguro que corresponda ao perfil da sua viagem. Por exemplo, se você for realizar qualquer tipo de esporte radical (escalada, esqui, mergulho, etc.), você precisa verificar se o seu seguro cobre este tipo de atividade. Algumas operadoras cobram adicionais no pacote por este item, enquanto outras já incluem a cobertura se o esporte for realizado em um lugar regulamentado. 

Ao escolher um plano, a empresa deve apresentar para você tudo que está coberto por ele: assistência farmacêutica, assistência médica por acidente ou doença, assistência odontológica, jurídica, seguro de extravio de bagagem, entre outros serviços. 

O valor do seguro varia de acordo com a quantidade de dias da viagem, com o nível que você deseja e também com a idade do viajante. A maioria dos planos atende de 0 a 120 anos.

Como são inúmeras as opções, pensando em facilitar a sua vida, o 1001 Dicas de Viagem recomenda a Seguros Promo, pois através do site deles você faz a sua cotação diretamente com diversas seguradora. Para fazer a cotação do seu seguro clique neste link.

Sobre a Seguros Promo

A Seguros Promo é um comparador de preços de seguro viagem. Para fazer a sua cotação através do site deles você só precisa informar o seu destino; a data da sua viagem (início e término); número de passageiros de cada faixa etária que irá realizar a viagem; e conferir quais empresas, entre as maiores do mercado estão com o melhor custo-benefício para você. A partir daí basta contratar o seguro diretamente pelo site. O atendimento é totalmente em português e estará disponível 24h por dia. Além disso, os seguros cobrem também viagens marítimas, atendimentos clínicos e odontológicos, e indenização por extravio de bagagem.

Ah, e se você for passar por mais de um país da Europa não precisa se preocupar; o seguro vai cobrir sua viagem por todos os países que fazem parte do Tratado de Schengen, ok?

 

Caso exista alguma dúvida que ainda não tenha sido respondida, deixe um comentário neste post e contribua para melhorarmos o conteúdo. Afinal, a sua dúvida também pode ser a dúvida de outros viajantes. 😉

 _________________________________________________________________________________

COMECE SUA VIAGEM AGORA MESMO:

Encontre passagens aéreas mais baratas pelo Decolar

Reserve hotéis pelos melhores preços através do Booking.com

Quer comprar moedas? Encontrei o Melhor Câmbio da sua cidade 

Câmbio com praticidade e menores taxas pelo Transferwise

Saia do Brasil com chip pré pago e internet 4G da Travel Mobile

Alugue carros pelos melhores preços pela RentCars

Economize e corte filas em passeios pela Tickerbar

Faça uma cotação para o seu Seguro Viagem 

Gostou? Então compartilhe este post!

NiKi Verdot

NiKi Verdot, além de ser uma apaixonada pela vida, considera-se uma viciada em viagens. Mal acaba de chegar de uma e já está pensando nas próximas (no plural, é claro!). Tem o passaporte carimbado em 16 países (tendo passado por mais de 140 cidades) e adora compartilhar suas fotos, dicas e experiências, com o objetivo de ajudar a todos que, assim como ela, são viciados em viagens.

4 comentários em “Seguro Viagem: fazer ou não fazer?

  • 28 de agosto de 2017 em 20:03
    Permalink

    Olá Niki,

    Então mesmo apresentando o passaporte francês é necessário fazer esse seguro?

    Resposta
    • 29 de agosto de 2017 em 13:04
      Permalink

      Olá Patty, tudo bem?
      Com certeza! Porque você só vai estar assegurada pelo sistema de saúde pública francês quando tiver a Carte Vitale (que cobre apenas 70% dos gastos). E você só pode pedir a Carte Vitale depois de três meses morando aqui… Ou seja, vindo apenas como turista não vai dar. Neste caso a única solução é ter o Seguro Viagem.

      Resposta
  • 20 de Janeiro de 2017 em 13:07
    Permalink

    Bom post… Neste momento que escrevo, minha mãe, que tem 86 anos…esta nos EUA, em visita a minha irmã e fiz um seguro pra ela..com validade de 13/01 a 14/04/2017, com cobertura de até $64.000…
    O seguro custou R$ 3.000…apesar de minha mãe não ter doenças pré existentes, no caso de pessoa idosa o seguro é fundamental e levando em conta os valores que podem ser cobrados em caso de atendimento medico nos EUA…o valor pago pelo seguro vale a pena…

    Resposta
    • 20 de Janeiro de 2017 em 18:43
      Permalink

      Olá Antero, tudo bem? Muito obrigada pela visita e por suas informações. Que ótimo saber que ela conseguiu. Também acho que um seguro é fundamental e que é um “gasto” que não se pode evitar de maneira alguma, embora tenham pessoas que prefiram arriscar né? A SEGUROS PROMO que mencionei no texto apresenta orçamentos de empresas bem conceituadas e com opções que chegam até 120 anos. Maravilha, não é? Muito obrigada mais uma vez! 😉

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
  
error: Content is protected !!