Roteiro Japão - O que saber antes de viajar para o Japão Tóquio | DIcas de Viagem

15 coisas que você precisa saber antes de viajar para o Japão

Japão

Existe uma certa magia na ideia de viajar para o Japão. Não apenas pela fama da culinária, do desenvolvimento tecnológico e da própria sociedade, mas também pelas tradições; roupas típicas numerosos templos, e cerejeiras que são tão floridas quanto em um sonho. No entanto, se você pretende visitar o país, vale se preparar um pouco e saber o que se pode e não se pode fazer por lá.

Ao longo de duas semanas nesse país tão rico de belezas naturais e culturais, deu para comprovar diversas imagens positivas que tínhamos sobre o Japão. Bom, tirando a parte das cerejeiras, já que viajamos no fim do verão (em setembro) e a temporada de flores é entre março e abril. Mas também deu tempo para aprender mais sobre a cultura e entender um pouco sobre a forma como os japoneses vivem.

15 coisas que você precisa saber antes de viajar para o Japão
1. Educação

Parece bobo falar isso, porque ninguém se acha mal educado. Mas há uma ideia geral e bastante forte de coletividade no Japão. As pessoas estão constantemente preocupadas com o próximo, em respeitar o próximo. Exemplos práticos: elas não correm para passar na sua frente, não vão cortar a fila para pular a sua vez, e não vão esbarrar em você. Mesmo em cidades enormes como Tóquio o respeito ao próximo é marcante; e é muito importante prestar atenção nesses detalhes para não “atropelar” os outros (mesmo que sem nenhuma intenção) e não passar como um turista mal educado.

2. Restaurantes no Japão

Ao entrar em um restaurante (mesmo o mais simples deles) é preciso esperar próximo à porta para que alguém venha lhe atender. Quando o funcionário se aproxima, você indica quantas pessoas estão no grupo e é ele que vai lhe mostrar qual mesa vocês poderão usar. É bastante grosseiro entrar e se sentar em qualquer mesa.

3. Cumprimentos

É real que as pessoas fazem reverências umas para as outras o tempo todo. Ao chegar e ao sair de um lugar, antes de sentar-se perto de alguém ou ao se agradecer o funcionário que está no balcão de uma loja ou de um hotel. Essa reverência não é apenas um movimento com a cabeça. O corpo também se inclina um pouco; sendo uma forma educada de agradecer alguém que você não conhece e não tem intimidade. Depois de alguns dias no Japão vira tão automático que é difícil parar de fazer isso.

4. Utilizando as duas mãos

Geralmente os japoneses usam as duas mãos para entregar coisas, seja o troco ou qualquer outro objeto. O mais educado é fazer o mesmo. Claro que eles também estão acostumados com turistas, que nem sempre vão se lembrar de todos os detalhes. Caso você esqueça de usar as duas mãos, ninguém vai te olhar de cara feia, mas vale a pena tentar se lembrar.

5. Comer no Japão

Se você ainda não aprendeu a comer com os palitinhos (hashis), não tem problema. Seu treino será intensivo por lá. Mesmo para comer arroz puro, não há colheres (quem sabe se você pedir uma?). Como a colher nunca vem com o prato, nós também não pedimos e deu tudo certo (com alguma paciência). O mais importante, porém, é lembrar que você não pode espetar os hashis dentro do prato de comida. Além disso, quando for fazer uma pausa, coloque-os ao lado do prato.

A idéia dos hashis espetados na comida é relacionada com a morte para os japoneses. Da mesma forma como é atrelada a ideia de morte quando se passa a comida do seu hashi para o hashi do seu amigo ao lado, por exemplo. A comida tem de ser deixada no prato e é de lá que a outra pessoa poderá pegar. Essa idéia de morte vem do uso de palitinhos durante rituais fúnebres, quando hashis especiais são usados por membros da família para transferir partes dos ossos do falecido cremado para um vaso. Como há também essa relação com morte, não se faz o mesmo gesto com a comida. Aposto que depois dessa explicação tão fúnebre você certamente vai lembrar dessa regra!

Roteiro Japão - O que saber antes de viajar para o Japão Tóquio | DIcas de Viagem
Refeições em Tóquio, Japão. Foto: Julia Borba.
6. Banheiros

São muito limpos. Se você não quiser sentar no vaso (e eu entendo) ao menos deixe-o tão limpo quanto o encontrou, pois por lá, até mesmo os homens se sentam para fazer xixi. Dessa forma, para eles é bastante nojento achar uma tampa de vaso toda cheia de xixi (é nojento em qualquer lugar do mundo, não?). Ah! E você já deve ter visto fotos, mas no Japão existem privadas inteligentes em todo lugar – o que é super legal! Com diversos botões e funcionalidades (cultura totalmente inútil, mas eu vi que a Sabrina Sato também tem uma dessas em casa. Mas você não está interessado na cultura inútil, né? Parei então!).

7. Comer enquanto anda nas ruas

No Japão as pessoas não comem ou bebem enquanto andam nas ruas. Também não fazem isso no metrô ou no ônibus. Como a gente comprou algumas vezes lanchinhos nas lojas de conveniência, o jeito era parar num cantinho da rua (onde não atrapalhasse a passagem das pessoas) para comer rapidinho. Mas ainda assim, não estou muito segura que eles gostam muito dessa solução também…

8. Lixo no chão

Não se vê lixo no lixo! As cidades no Japão são super limpas. Mas, não há lixeiras nas ruas. Como fazer então? Se você está com um papel, plástico, copo, garrafa PET ou o que quer que seja, você muito provavelmente vai andar bastante tempo com isso nas mãos até achar um lugar para jogar fora. Para resolver, leve um saquinho na mochila para jogar fora coisas pequenas durante o dia. Também é possível segurar na mão até achar uma loja de conveniência, que geralmente tem um lixinho perto da porta.

Roteiro Japão - O que saber antes de viajar para o Japão Tóquio | DIcas de Viagem
Tóquio, Japão. Foto: Julia Borba.
9. Fumar na rua

Não é permitido fumar nas ruas do Japão. Como eu não sou fumante, achei a idéia maravilhosa. Mas para quem fuma, deve ser chato ficar procurando onde pode e não pode fumar. De vez em quando se vê uma parte pintada na calçada onde é permitido fumar. Tem que estar atento.

10. Falando japonês

Nunca tentei aprender japonês, mas imagino que seja um grande desafio. Para quem vai visitar o país vale a pena saber falar “Oi” = “Konnichiwa” e “Obrigada” = “Arigatou” pelo menos. Eles ficam bastante contentes em perceber que você está tentando. Normalmente as pessoas vão saber falar alguma coisa em inglês com você. Uns mais e outros menos, mas é possível se virar sem muitos problemas.

Nos restaurantes, os cardápios muitas vezes têm tradução em inglês; e quando não tem, eles colocam fotos das comidas. De vez em quando as duas coisas juntas, o que realmente ajuda na hora de escolher. Eu felizmente consegui ver rapidinho quais eram os sushis feitos com carne crua de cavalo e de baleia antes de comer (obrigada universo, eu não estava preparada e nem interessada nessas aventuras gastronômicas).

11. Sapatos dentro de casa

Os japoneses não entram com sapatos em casa ou mesmo nos quartos de hotéis ou hosteis. Então esteja bem atento a hora de tirar o sapato ou você pode ser bastante grosseiro sem perceber.

12. Dirigindo na mão inglesa

Essa eu não sabia até chegar ao Japão, mas aqui é como na Inglaterra: os volantes estão na direita e eles dirigem na faixa da esquerda. Isso influencia todo o fluxo nas cidades. Até mesmo no lado em que as pessoas sobem as escadas rolantes, fazem filas ou andam nas calçadas. Tudo sempre do lado esquerdo. Bastante confuso para quem não está habituado. Me peguei pulando de um lado para o outro várias vezes. É automático. Mas esse detalhe é super importante, caso você esteja pensado em alugar um carro (ps. você também precisaria de uma carteira de motorista internacional).

Roteiro Japão - O que saber antes de viajar para o Japão Tóquio | DIcas de Viagem
Tóquio, Japão. Foto: Julia Borba.
13. Pelados

Em alguns lugares do mundo só se pode entrar em saunas e termas pelado. No Japão é assim também. Geralmente não se pode entrar com biquíni e roupas de banho; mas os poucos lugares onde é permitido terão sempre indicação. Se não há indicação, significa que você tem que ficar pelado para entrar. Eles costumam dar umas toalhas pequenas que você leva com você. Mas pode ficar tranquilo, pois apesar da nossa vergonha, ninguém dá muita bola para o fato de que VOCÊ está pelado. Eles são bem habituados com a ideia, então o negócio é se libertar dos preconceitos e das vergonhas (ou tentar!!) e deixar a roupa pra lá.

14. Silêncio

Estejam eles em grupos grandes, pequenos ou sozinhos os japoneses são muito silenciosos. Não só uma regra que eles respeitam, mas que eles exigem que os turistas respeitem também. Em ônibus, trens e metrôs eles pedem para que você coloque o seu celular no modo silencioso e evite falar alto. Caixinha de som, nem pensar! Se você não fica sem a sua música, recomendo que providencie um fone de ouvido pra ontem!

15. Roupas curtas

Um calor de 37 graus, úmido de deixar qualquer rosto brilhando e pele colando, mas os japoneses e as japonesas não trocam suas saias e calças longas por shorts curtos, bermudas ou mini-saias. Na minha mala tinha um macaquinho super fresco (dos super comportados), batendo na metade da perna, e era a roupa mais curta da rua (até passar por outra turista encalorada de shortinho jeans). Meu marido estava de bermuda e também era o único. Os japoneses usam roupas levíssimas no verão, dá pra ver que os tecidos respiram, mas as peças são em geral longas mesmo. É claro que roupa é opcional, mas não há muito o hábito de roupas coladas ou curtas por lá.

Agora guarde estas dicas como informação geral para quando estiver programando sua viagem para o Japão e boa viagem!




Gostou? Então compartilhe este post!

VAI VIAJAR? COMECE A PLANEJAR SUA VIAGEM AGORA MESMO:

Reserve hotéis e pousadas pelos melhores preços e sem taxa de reserva

Airbnb: ganhe R$ 130 de desconto na sua 1ª hospedagem

Utilize o cupom 1001DICAS5 e garanta seu Seguro Viagem com até 10% de desconto

Transfira dinheiro para o exterior com praticidade e menores taxas

Saia do Brasil com chip pré pago e internet 4G

Garanta seus ingressos para atrações, excursões e passeios com antecedência

Alugue seu carro com a Rentcars e pague em até 12x e sem IOF

Procurando os melhores preços de passagem aérea?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *